Total de visualizações de página

domingo, 18 de setembro de 2011

O Espiritismo Segundo [Alguns] “Evangélicos”


O ESPIRITISMO SEGUNDO [ALGUNS] “EVANGÉLICOS”

A Bíblia diz:
“Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, “pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência”. (1 Timóteo 4:1,2)

O DESENVOLVIMENTO DA APOSTASIA

O Diabo, nosso arquiinimigo  repete sempre as mesmas táticas como desde o princípio. Lembra de Balaão que havia sido pago para amaldiçoar o povo de Deus? Quando de fora ele tentava amaldiçoar, Deus mudava sua maldição em bênção! (Núm. 22:4-6, 12; caps. 23 e 24; Deut. 23:5) Então, Balaão aconselhou mulheres moabitas idólatras a se introduzirem no arraial de Israel para que fizessem o povo errar. Isso aconteceu e Deus amaldiçoou os que caíram em pecado. (Núm. 25:1-5; 31:16)
Outro caso histórico é o da igreja romana: nos três primeiros séculos do cristianismo o Império Romano perseguiu ferozmente o Cristianismo. E quanto mais os cristãos eram perseguidos e mortos, muito mais eles se multiplicavam até ao ponto haver crentes até na casa de César! (João 12:24; Filipenses 4:22) Então o Inimigo voltou a usar a velha tática: Cessaram-se as perseguições com a falsa conversão do imperador Constantino I, que, e m 312 d.C adotou a religião Cristã e no ano seguinte decretou que o Cristianismo seria a religião oficial do Império Romano . Então, os pagãos começaram a abraçar o cristianismo mesmo sem conversão, os templos pagãos foram convertidos em templos cristãos (pois até então, a Igreja visível se reunia nas casas, em grupos familiares, o que hoje é também chamado de igreja em células ou grupos celulares, pois havia sido proibida de se reunir no Templo de Jerusalém ou nas sinagogas – Atos 8:3; 12:5, 12; 14:27; 16:5 e 23; 1 Coríntios 16:19; Colossenses 4:15; Filemon 1:2). Foi a partir daí que os templos começaram a ser chamados de “igrejas”, e a Igreja começou a ser chamada de CATÓLICA”, ou seja, UNIVERSAL, começando a romana a ter pouco a pouco a primazia sobre as demais; o templo de “todos os deuses” (Panteon ou Panteão) foi transformado em templo de todos os santos, a cerimônia conhecida como “APOTEOSE” (que é a elevação de um herói morto à categoria de um “DEUS” ou “SEMIDEUS”, conforme os seus feitos) passou a ser chamada de “CANONIZAÇÃO” (elevação de um membro da igreja, morto, à categoria de “SANTO”, por causa dos seus supostos milagres) ou “BEATIFICAÇÃO” (elevação de um membro da igreja, geralmente morto, à categoria de “BEATO”, por causa dos seus grandes feitos quase milagrosos). 

Eis o desenvolvimento da apostasia, numa parte da Igreja, que já havia começado a influenciar algumas igrejas até mesmo antes de Constantino, onde alistaremos somente o ano e o evento:

Ano 304 d.C. – os bispos começam a serem chamados de “papas” (do latim: PAter PAtrum – PAi dos PAis);
310 – têm início as rezas pelos mortos;
320 – começa o uso de velas nas igrejas pela primeira vez;
381 – a Igreja Cristã recebe o nome de CATÓLICA, isto é, UNIVERSAL;
394 – o Culto Cristão é substituído pela MISSA;
431 – em alguns lugares é instituído o culto a Maria, mãe de Jesus, mas somente é oficializado em 609 por Bonifácio IV;
503 – começa a ser desenvolvida a doutrina do PURGATÓRIO e em alguns lugares missas são rezadas para tirar os pecadores deste suposto “Purgatório” (mas somente no ano 1476 é exigido pagamento para o ato);
609 – começa a invocação a santos e a anjos;
787 – começa o culto às imagens;
830 – oficializado o uso de ramos e água benta (embora esta última já seja usada desde o séc. IV) ;
933 – instituída a Canonização dos santos;
1184 – Inquisição, efetivada anos depois;
1190 – é instituída a venda de indulgência (remição das penas do purgatório mediante certas quantias pagas);
1200 – a hóstia substitui o pão na Ceia e passa a ser cultuada;
1215 – é decretada a Transubstanciação (onde é ensinado que a hóstia da missa se transforma no verdadeiro corpo de Cristo e o vinho em seu sangue);
1216 – instituída a confissão auricular, que é a que se faz ao ouvido do confessor, geralmente um sacerdote;
1317 – é ordenada a reza da “Ave Maria” por João XXII;
1546 – os livros apócrifos são inseridos nas bíblias católicas através do Concílio de Trento;
1854 – é decretado pelo “papa” Pio IX o dogma da Imaculada Conceição (concepção) de Maria, ou seja, que ela foi concebida sem o pecado original (esta idéia já havia sido concebida no ano de 1125 nos cânones de Leão);
1870 – finalmente é reconhecida oficialmente a infalibilidade papal;
1950 – instituição do dogma da Assunção de Maria, ou seja, que ela, depois de morta, foi elevada ao céu juntamente com o seu corpo, e coroada como a Rainha dos céus. (Jeremias 7:16-20)

Durante séculos foram venerados incontáveis fetiches [Do fr. fétiche < port. feitiço.] (*1): pedaços da suposta cruz de Cristo, de “sua” coroa de espinhos, relíquias dos santos, hóstia que supostamente virou carne, água benta, palha benta, videntes recebendo ou tendo visões de espíritos que dizem ser Maria, mãe de Jesus, etc.
Estes são alguns dos principais ensinos que fizeram lentamente a Igreja Romana e alguns ramos da Igreja Cristã apostatarem da fé evangélica, dando ouvidos “a espíritos enganadores e a ensino de demônios”. (1 Tim 4:1,2) Foi por isso que Deus deu a ordem: “Retirai-vos dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos”. (Apoc. 18:4) E aí veio a REFORMA no século XVI. E até hoje Deus ordena a muitos: “Retirai-vos dela, povo meu...”
Para combater a Reforma a Igreja Romana promoveu a Contra-reforma, a inclusão dos livros apócrifos na sua Bíblia para ter ‘base bíblica’ para as suas heresias e feitiçarias (vide estudo nº 08 - Os Apócrifos, acima) e a perseguição aos protestantes, onde centenas de milhares foram mortos em nome de Deus (João 16:2) na chamada “Santa Inquisição”. Mas, a despeito das grandes perseguições, a Igreja do Senhor sempre saiu vencedora, pois cada “grão” que perecia, produzia muitos outros frutos. (João 12:24 )

APOSTASIA ATUAL

Mas, o diabo, não dorme em serviço e sempre volta a usar suas velhas táticas. Como não conseguiu acabar com a Igreja do Senhor através das perseguições exteriores, seja pela igreja romana, seja pelo comunismo ou mesmo o islamismo, tem usado a mesma prática que inspirou a Balaão, como muito bem já havia advertido são Pedro: “assim como, no meio do povo [de Israel], surgiram falsos profetas, assim também haverá entre vós falsos mestres, os quais introduzirão, dissimuladamente, heresias destruidoras, até a ponto de renegarem o Soberano Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.” (Pedro 2:1)
Já não bastassem as seculares seitas heréticas (até aquelas que são confundidas como protestantes ou evangélicas como os testemunhas-de-jeová, adventistas e mórmons, e as pentecostais unicistas como a Igreja Pentecostal Unida do Brasil, Só Jesus, Tabernáculo da Fé, entre outras), nestes últimos dias, até algumas que são reconhecidamente evangélicas têm se deixado contaminar por heresias dissimuladas e destruidoras como a negação da Santíssima Trindade, (Mt. 3:16, 17; 28:19; Jo. 14:16, 17, 26, etc.), a volta da observância às festas judaicas, incluindo do sábado (vide os estudos nºs 2 a 4 acima), a negação da entrega dos dízimos ao Senhor (vide http://www.luiscacerege.hpg.com.br - Os Dízimos), ultimamente até superstições e práticas espíritas têm sido ensinadas e praticadas em ALGUNS meios pentecostais e neopentecostais, embora a maior parte permaneça fiel às Escrituras.

ESPÍRITAS NA IGREJA

Muitos falsos profetas e falsos mestres têm se levantado nestes meio obedecendo “a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”, e têm ensinado algumas novidades para atraírem discípulos para si. Estes “pretendendo passar por mestres da lei, não compreendendo, todavia, nem o que dizem, nem os assuntos sobre os quais fazem ousadas asseverações” (1 Timóteo 1:7), têm seduzido muitos incautos que não têm conhecimento da Santa Palavra de Deus (Mt. 22:29) e que são “agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro”. ( Efésios 4:14) Muitos são arrogantes por se acharem mais santos que os irmãos de outras denominações, e têm passado essa arrogância para os seus discípulos que fazem acepção de irmãos.
Muitos destes “mestres” e “profetas” (e não poucas as falsas profetizas, também chamadas de “irmãs da benção” – Jesus as chama de Jezabel em Apocalipse 2:20) por terem sido muito usados (ou se acharem usados) pelo Espírito Santo, ao se ensoberbecerem, começam a achar que tudo que eles pensam é Deus que pensa, o que eles gostam é o mesmo que Deus gosta, o que não gostam é Deus que não gosta, etc., e assim, começam a enganar ao povo dizendo: “Assim diz o Senhor...” sem que o Senhor tenha dito, ou: “O Espírito Santo está me revelando...”, sem que o Espírito tenha revelado. (Dt. 18:20-22). E muitos são os incautos que vão atrás destes mestres em profecias, ou melhor, “profetadas”, querendo ouvir o que “Deus tem a lhes falar”, querendo saber o significado de sonhos, etc. A Palavra de Deus já havia advertido em 2 Timóteo 4:3: “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos”. E assim muitos querem, exteriormente, ser mais santos que Deus, e vivem, por isso, a julgar os outros irmãos, a exemplos dos fariseus que eram “ semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se [mostravam] belos, mas interiormente [eram] cheios de ossos de mortos e de toda imundícia” ( Mat. 23:27 ), se sujeitando a ordenanças: “não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro, “segundo os preceitos e doutrinas dos homens... “Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade.” (Colossenses 2:20-23)
E é comum nestes meios o “rigor ascético, todavia, sem nenhum valor contra a sensualidade”, pois muitos dos seus que mantêm uma aparência santarrona, impecável, freqüentemente caem em adultério ou fornicação (enquanto que em outros grupos liberais - até demais - algumas de suas mulheres, ao se vestirem com certas roupas, se passariam mais por uma mulher mundana, [Gen. 38:13-15ss, 21] do que identificadas como uma filha de Deus).

Vejamos alguns exemplos de falsas profecias ou “profetadas” atuais:

1. TV - Em alguns arraiais religiosos, onde é proibido aos membros assistirem TV por acharem que esta é a “imagem da besta” conforme Apocalipse 13:15, é comum um “profeta” ou “profetisa” “revelarem”: “O Espírito Santo está me revelando que há algumas pessoas aqui que têm televisão em casa ou têm assistido televisão”, ou palavras semelhantes. O Espírito Santo é Consolador e não acusador que é o Diabo (gr. diabolos = acusador). E não somente usam o Nome do Espírito Santo para as suas “profetadas”, mas também falam como se Deus lhes tivesse “incorporado” ou mesmo usam as entrevistas com demônios para reforçarem seus falsos argumentos. E até acreditam nos demônios que lhes “confirmam” as suas teorias! Deus lhes tenha piedade e lhes dê de volta a razão.
Deus fala, sim, até hoje. Fala pela sua Palavra, pela criação, e também pelos seus profetas, pois “não havendo profecia, o povo se corrompe” (Prov. 29:18; 1 Cor. 14).
O texto de Apocalipse 13:15 citado acima diz que à segunda besta “foi dado comunicar fôlego (gr.: PNEUMA = ESPÍRITO) à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta.” Os defensores da TV/BESTA argumentam: a TV tem imagem e fala!
Agora pense: um aparelho televisor recebe “fôlego” ou “espírito” para falar ou matar quem não adora a besta? Ora, a TV transmite instantaneamente imagens e sons ao vivo ou pré-gravados (nada haver com imagens de esculturas, proibidas por Deus) e as falas (ou sons) não são dela própria da mesma forma que as do rádio que assim transmite.
E assim podemos ver como o diabo ilude algumas pessoas com mentiras deslavadas!
Se alguém quiser fazer um voto com Deus de não mais assistir TV para não ser contaminado com algumas de suas programações, tudo bem, mas não deve usar argumentos falsos, mentirosos para tal, pois está incorrendo em grande erro. Estes mesmos proibidores têm não só programas radiofônicos (que transmite a FALA), mas muitos têm até emissoras de rádio, computadores que transmitem “imagens” da mesma forma que a TV! O principal objetivo dos seus líderes é deixar os seus adeptos desinformados e alienados para poderem controlar suas mentes, seus sentimentos, suas emoções.

2. ROUPAS - Já testemunhei muitos “profetas” dizerem que o Espírito Santo (ou Deus) está revelando que certa pessoa do sexo feminino tem problemas ou está com espírito de pomba-gira (ou outro demônio) pelo simples fato de estar usando calça comprida (ou bermuda), ou por usar batom, brincos, cordão, etc., etc. Você já viu esse filme? Já ouvi até alguns mentirem dizendo que a Bíblia proíbe a mulher de usar calça comprida, e alguém até já me disse: “o Espírito Santo passa longe da mulher que veste calça comprida”! E todos eles usam um preceito da lei que se encontra em Deuteronômio 22:5 que em muitas Bíblias assim está registrada: “ A mulher não usará ROUPA (heb.: כלי = KeLI) de homem, nem o homem, VESTE (heb.: שמלה = SIMLAH) peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais coisas é abominável ao SENHOR, teu Deus.”
Na parte “a” do verso em lide, que diz que “a mulher não usará ROUPA de homem”, a palavra no original que ai foi traduzida por ROUPA, em hebraico é KELI que assim pode ser traduzida: vasilha, receptáculo (geral), instrumento, arma, jóia, porta-armadura, enchimento, coisa, armadura, mobília, carro, implemento, utensílio, artigo, artigo, objeto (geral) aparato, implemento (de caça ou de guerra), implemento (de música), implemento, ferramenta (de labor), equipamento, jugo (de bois). {tradução adaptada da análise de Strong da Bíblia Online 2.0, da palavra nº 03627.}
A parte “b” do verso, sim, fala especificamente de ROUPA: “nem o homem, VESTE peculiar à mulher”. A palavra no original que ai foi traduzida por VESTE, em hebraico é SIMLAH que assim pode ser traduzida: roupas, artigo de vestuário, vestuário, pano, envoltura, manto, artigo de vestuário, vestido, um pano. {mesma tradução adaptada.
Não há, neste verso, nenhuma proibição para a mulher de vestir calça comprida, como enganam os falsos profetas atuais e seus seguidores. Além do mais nem mesmo o homem usava calça comprida! Ambos, homem e mulher, usavam VESTIDOS (o que hoje chamamos TÚNICA), a exemplo de Jesus (Mat. 9:20; 14:36; Mar. 6:56; Luc. 8:44 – conf. na versão de Almeida, 1ª “Edição Revista e Corrigida” que traduzia a palavra grega “HIMATION” por VESTIDOS). A diferença de roupa entre os hebreus é que estes “vestiam-se com uma longa túnica, que ia até o joelho, para o homem, e, para a mulher, até o tornozelo. Para trabalhar ou andar, ela é arregaçada na cintura e amarrada com um cinto de pano”. (Minidicionário Compacto Bíblico – Editora Rideel)
Mas alguém poderia argumentar: “Mas depois da invenção da calça comprida o primeiro a usá-la foi o homem!”
Ora, a maioria das invenções antigas e modernas os primeiros a utilizá-las foi o homem, da ferramenta ao instrumento musical!
Ainda falando em roupas, você sabia que os homens foram os primeiros a usarem roupas íntimas? Deus já havia ordenado a Moisés que se fizesse CALÇÕES de linho para os sacerdotes usarem por baixo de suas túnicas, para cobrirem a pele nua, que iriam da cintura às coxas, para que ao ministrarem no santuário, não fossem vistas a sua nudez. (Êx. 28:42; 39:28; Lev. 6:10; Ezeq. 44:18 [Ed. Rev. e Corr.: CEROULAS - hebraico: MIKSEH; aramaico e árabe: SIRWAL]). Na Idade Média, enquanto os homens usavam CEROULAS, por causa da influência árabe e as mulheres começaram a usar CALÇOLAS, um pouco menores que aquelas, mais delicadamente rendadas e cobriam até a coxa.
Com a revolução feminista, a mulher se liberou e começou a mostrar toda a sua sensualidade e suas roupas começaram a diminuir de tamanho, e até a “calçola” não escapou, pois também diminuiu de tamanho e passou a ser chamada de CALCINHA. Até as mulheres santas começaram a usá-las, sem exceção, seguindo a “moda”. E até mesmo as chamadas “irmãs da benção”, as mais “rígidas”, as mais pudorentas, as usam!
Além do mais, atualmente há diferenças singulares entre a calça comprida masculina e feminina, e em muitas ocasiões a mulher está muito mais protegida com calça comprida do que com vestido ou saia. O servo de Deus deve usar o bom senso e evitar roupas justas, semitransparentes, sensuais, pois deve haver tanto na roupa masculina como feminina decência e pureza e o servo de Deus deve se examinar e perguntar se tal e tal roupa glorifica a Deus ou se desperta a cobiça no sexo oposto e faça com que este venha adulterar no coração, pois a Palavra de Deus adverte que “ nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador.” (1 Tes. 4:6; Mat. 5:28)

3. ENFEITES – Já vi muitas “profetadas” e “revelações” sobre os enfeites femininos como brinco, cordão, pulseira, etc., e muitos destes falsos profetas dizerem estar vendo ou sendo “revelados” demônios por detrás destes. E muitos são mais crentes no diabo que em Deus, pois querem dar tudo, ou dizem que tudo é do diabo: brinco é do diabo, pulseira é do diabo, tal e tal tipo de roupa é do diabo, TV é do diabo, etc., etc. São verdadeiros “advogados do diabo”, pois parece que querem defender o que acham pertencer a ele.
Enfeites e jóias sempre fizeram parte na vida do homem em todos os tempos. Homens e mulheres de Deus os possuíam. Vejamos alguns exemplos bíblicos:
a) Abraão que, através do seu servo, deu jóias de ouro e prata a Rebeca (Gên. 24:53);
b) O próprio Deus mandou que se colocassem as jóias egípcias sobre os filhos e filhas de Israel! (Êx. 3:22) E quando o povo tirou tais jóias foram amaldiçoados, pois fizeram com elas um bezerro de ouro (Êx. 32:3,4). Note que as mulheres usavam brincos de ouro e não pecaram, mas pecaram quando os tirou;
c) Para a obra da tenda da congregação “vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração; trouxeram fivelas, pendentes, anéis, braceletes, todos os objetos de ouro; todo homem fazia oferta de ouro ao SENHOR.” (Êxodo 35:22)
d) Era comum a noiva se enfeitar com jóias (Is. 61:10);
e) Deus, ao personificar a nação de Israel como sua esposa espiritual (Ezeq. 16:1-14), disse que (1) lhe vestiu de roupas bordadas; (2) lhe calçou os pés com peles de animais marinhos; (3) lhe cingiu de linho fino; (4) lhe cobriu de seda; (5) lhe adornou com enfeites; (6) lhe pôs braceletes (pulseiras) nas mãos; (7) e colar à roda do pescoço; (8) lhe colocou um pendente no nariz; (9) e arrecadas (brincos) nas orelhas; (10) linda coroa na cabeça. Todas as jóias eram de ouro e prata (verso 13). Isso havia se cumprido literalmente com o nascimento da nação de Israel que, ao sair do Egito, Deus lhes havia dado os seus despojos. (Êx. 3:21,22; 11:2) Deus mesmo disse: “Minha é a prata, meu é o ouro, diz o SENHOR dos Exércitos”. (Ageu 2:8)
Não estou com isso, irmãos, dizendo que devemos gastar fortunas comprando jóias de ouro e prata, pois o próprio Jesus falou que não devemos acumular para nós “tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam (Mat.6:19), mas sim, tesouros no céu (v. 20); não devemos gastar o nosso dinheiro naquilo que não é pão, nem o nosso suor, naquilo que não satisfaz. (Is. 55:2) Mas quem já os tem e usa, não peca por isso, a não ser que seja por soberba e malícia.
Paulo também adverte: “Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas, ou vestuário dispendioso, “porém com boas obras (como é próprio às mulheres que professam ser piedosas).” ( 1 Tim. 2:9, 10) Conf.: 1 Pedro 3:3.
Este texto é um dos preferidos das profetisas conhecidas como “irmãs da benção”, mas que não querem nem saber a continuação: “A mulher aprenda em silêncio, com toda a submissão. “E não permito que a mulher ensine, nem exerça autoridade de homem; esteja, porém, em silêncio.” (versos 11 e 12) E aí pulam e dizem: “Paulo falou na carne!”, entre outras aberrações.
A palavra de Deus adverte:
“Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo”. (Colossenses 2:8)
Também:
“O Senhor disse: Visto que este povo se aproxima de mim e com a sua boca e com os seus lábios me honra, mas o seu coração está longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, que maquinalmente aprendeu”. (Isaías 29:13)

4. CORTE DE CABELOS – algumas seitas proíbem suas mulheres de cortarem os cabelos e até mesmo de apará-los sob pena de excomunhão ou disciplina (excomunhão parcial, com proibição de pregar, cantar na igreja, participar da ceia, etc.). Muitas de suas “profetisas” dizem, em suas reuniões, que “o Espírito Santo está revelam que” tal e tal irmã cortou ou aparou os cabelos.(?) Precisa de revelação para isso? Seus dirigentes usam como “base” 1ª Coríntios 11:1-1-15. Algumas seitas querem cumprir literalmente estes versos e obrigam suas mulheres a usarem véu ou mantilha. Outras interpretam um pouco melhor esta passagem e concluem que não é preciso usar véu “porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu.” (verso 15 – Almeida, Ed. Rev. e Corr.). Em contrapartida, interpretam que Deus proíbe às mulheres de cortarem o cabelo, pois os versos 14 e 15 assim rezam: “Ou não vos ensina a mesma natureza que é desonra para o varão ter cabelo crescido? “Mas ter a mulher cabelo crescido lhe é honroso, porque o cabelo lhe foi dado em lugar de véu.” (Almeida, Ed. Rev. e Corr.). A Palavra de Deus, nestas passagens, não proíbe a mulher de cortar os cabelos, de apará-los, de cuidar deles. Diz, sim, que é honroso à mulher usá-lo comprido (mas desonroso ao homem). Além do mais, o verso 6 até aconselha à mulher a cortar o cabelo curto (tosquiá-lo) ou mesmo raspá-lo!: “Portanto, se a mulher não se cobre com véu, tosquie-se também. Mas, “se para a mulher é coisa indecente tosquiar-se ou rapar-se, que ponha o véu”, embora ter a mulher cabelo crescido lhe seja honroso, glorioso (v. 15), pois lhe foi dado em lugar do véu e “deve a mulher, por causa dos anjos, trazer véu na cabeça, como sinal de autoridade.” (v. 10).

5. PROFECIAS GENÉRICAS – A maioria das “profetadas” são genéricas, do tipo das previsões que fazem os astrólogos, adivinhos, mães e pais-de-santo: “O Senhor está me revelando que ele tem a tua bênção guardada”, ou: “Me revela que tem uma bênção pra você”, “Revela que brevemente responderá às tuas orações”, etc., etc. Já viu este filme? Eu, muitas vezes. Existem profetas e profetisas atualmente na Nova Aliança? Deus fala por eles? Fala, sim, e não deixa dúvidas. Lucas 2:36; Atos 11:27; 13:1; 15:32; 21:10;
Deus amaldiçoa as falsas profetisas pois são espíritas disfarçadas, que profetizam de seu coração (Ezeq. 13:17ss) e mentem, assim, ao seu povo, que escuta mentiras. (verso 19) Deus livrará seu povo das tais. (v. 23)
Eis como saber se um profeta é de Deus ou não:
“Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto. “Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? “Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele.” (Dt. 18:20-22)

FEITIÇOS NA IGREJA
Nestes últimos dias, os falsos mestres e falsos profetas inventam de tudo para atrair discípulos para si. Por saberem que o povo em geral é dado a superstições e fetiches, estão lançando mão até destas abominações em nome de Deus! E têm muita imaginação (inspiração?) para isso.
Vejamos a primeira definição que conceituado dicionário de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira diz sobre “FETICHE ”: [Do fr. fétiche < port. feitiço.] S. m. 1. Objeto animado ou inanimado, feito pelo homem ou produzido pela natureza, ao qual se atribui poder sobrenatural e se presta culto; ídolo, manipanço. [Cf. amuleto e talismã (1).] - Dicionário Aurélio Eletrônico Século XXI, versão 3.0 da Lexikon Informática Ltda.
Para enganar o povo, no lugar de se dizer “fetiche”, “amuleto” ou “talismã”, é dito o nome do objeto acrescentado da palavra “UNGIDO”, e assim temos: SAL UNGIDO, ROSA UNGIDA, ÁGUA UNGIDA, ÓLEO UNGIDO, etc. Óleo ungido? Com que? Óleo ungido com óleo? Mas só se pode ungir alguma coisa ou alguém com ungüento ou óleo! E aí são feitos invólucros que são vendidos ou “doados” mediante uma oferta e é atribuído a esses invólucros “ungidos” o poder sobrenatural de espantar maus espíritos, inveja, “olho gordo”, etc. Têm também distribuído fitas coloridas de pulso imitando as tristemente famosas fitas do Senhor do Bom Fim. Atualmente até sabonetes de arruda são distribuídos para “proteção”. Pura feitiçaria, obra da carne, abominação. (Ezeq. 13:18, 20; Is.47:12; Gal.5:19-21)
O fetiche mais antigo em alguns meios evangélicos é o uso do COPO COM ÁGUA. Antigamente era somente colocado um copo com água em cima de um rádio e depois da “oração da fé”, a pessoa bebia da água para ver se recebia uma cura ou outra “benção”. Hoje também é colocado um copo com água até em cima da TV!
Os falsos mestres têm também usado até mesmo linguajar da “macumbaria”, do candomblé: têm chamado os demônios de ENCOSTOS, têm chamado as sessões de libertação de SESSÃO DO DESCARREGO, etc. Em alguns meios há até distribuição de sabonete de arruda!.

O QUE ACARRETA AOS “CRENTES EM TUDO”
Tanto aqueles que dizem que tudo ou quase tudo é do diabo (advogados do diabo), como aqueles que usam “fetiches ungidos”, para espantar o Inimigo, para atrair riquezas e prosperidades, etc., estão em trevas profundas. São “crentes” supersticiosos, medrosos, inseguros. Estão sem a armadura de Deus (Efésios 6:11ss), sem Deus como seu escudo e fortaleza (Deut. 33:29; 2 Sam. 22:3,31; Salmo 18:2; 84:11; 115:11)

SACRIFÍCIOS
Os falsos mestres e falsos pastores têm enganado o povo dizendo que este deve trazer SACRIFÍCIOS a Deus! Os sacrifícios exigidos são grandes somas de dinheiro dado como oferta a Deus, mesmo que a pessoa tenha que passar fome, dificuldades, por havê-lo dado. E muitos têm “torrado” o seu dinheiro nas chamadas fogueiras santas, dando grandes ofertas com o objetivo de receberem dez, cem vezes mais! E milhares de pessoas são iludidas com tais ofertas, muitas vezes não somente movidas pela necessidade, mas, e principalmente, por ganância. Até a Santa Bíblia é usada para os seus enganos. Usam textos do Antigo Testamento onde Deus diz ao povo de Israel que lhe tragam sacrifícios ou outras passagens onde sacrifícios são oferecidos a Deus. Em todas essas passagens, os sacrifícios oferecidos a Deus eram de animais em holocausto (Gên. 46:1; Êxodo 5:3; Êxodo 24:5; Lev. 7:34; 17:5, etc.) Deus nunca pediu dinheiro como sacrifício, nem que alguém se sacrificasse. Eis os tipos de sacrifícios e ofertas exigidos pela Lei:
“Animais, cereais ou bebidas entregues a Deus como parte do culto de adoração. Em Levítico 1.1-7.21 são descritos estes cinco tipos principais de sacrifícios e ofertas:
1) Holocausto, em que o animal era completamente queimado no altar (Lv 1.1-17; 6.8-13).
2) Oferta de manjares, isto é, de cereais (Lv 2.1-16; 6.14-23).
3) Sacrifício pacífico ou de paz (Lv 3.1-17; 7.11-21).
4) Oferta pelo pecado, isto é, para tirar pecados (Lv 4.1-5.13; 6.24-30).
5) Oferta pela culpa, isto é, para tirar a culpa (Lv 5.14-6.7; 7.1-7).” (Dicionário da Bíblia de Almeida)
Eis a advertência da Palavra de Deus:
“Guarda o pé, quando entrares na Casa de Deus; chegar-se para ouvir é melhor do que OFERECER SACRIFÍCIOS DE TOLOS, pois não sabem que fazem mal.” (Eclesiastes 5:1 –grifo acresc.)
Deus não aceita mais sacrifícios de animais, pois cada um dos sacrifícios descritos e prescritos na Lei era “sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.” (Colossenses 2:17)
Muitas SEITAS continuam a fazer sacrifícios de seres vivos para ofertar a alguma divindade. E muitos dos seus adeptos ainda usam da Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, para justificarem tais sacrifícios. E ainda bebem o seu sangue, o que é abominável a Deus, pois a vida ou alma (heb.: נפש = NEFESH ) do animal está no seu sangue (vide abaixo).
Isso não é um preceito somente da Lei Mosaica, mas um mandamento perpétuo divino antes da mesma a Noé:
Gênesis 9: 3-4 - “Tudo o que se move e vive ser-vos-á para alimento; como vos dei a erva verde, tudo vos dou agora. “Carne, porém, com sua alma (heb.: נפש = NÉFESH), isto é, com seu sangue, não comereis”
Na Torah:
Levítico 17:13-14 – Qualquer homem dos filhos de Israel ou dos estrangeiros que peregrinam entre vós que caçar animal ou ave que se come derramará o seu sangue e o cobrirá com pó. “Portanto, a alma de toda carne é o seu sangue; por isso, tenho dito aos filhos de Israel: não comereis o sangue de nenhuma carne, porque a alma de toda carne é o seu sangue; qualquer que o comer será eliminado.”
Na Nova Aliança:
Atos 15:19-20 - “Pelo que, julgo eu, não devemos perturbar aqueles que, dentre os gentios, se convertem a Deus, “mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, bem como das relações sexuais ilícitas, da carne de animais sufocados e do sangue.
Atos 15:28-29 - “Pois pareceu bem ao Espírito Santo e a nósnão vos impor maior encargo além destas coisas essenciais: “que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Saúde.”
Atos 21:25 – “Quanto aos gentios que creram, já lhes transmitimos decisões para que se abstenham das coisas sacrificadas a ídolos, do sangue, da carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas.”
Assim, está fora a galinha cabidela, frango ao molho pardo (desde que feitos propositalmente temperados com sangue), sarapatel, e outros pratos preparados com sangue conforme a sabedoria popular. “Esta não é a sabedoria que desce lá do alto; antes, é terrena, animal e demoníaca.” (Tiago 3:15)
“Contudo, se alguém quer ser contencioso, saiba que nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus.” (1 Coríntios 11:16)
Um animal não tem ESPÍRITO, somente corpo e ALMA, daí se chamar ANIMAL.
É por isso que os demônios pedem e seus adeptos ingerem muito sangue, não somente para afrontar o mandamento de Deus, mas também para tornar o homem mais animalesco, distanciando-se da imagem de Deus.
“Considerai o Israel segundo a carne; não é certo que aqueles que se alimentam dos sacrifícios são participantes do altar?”
“Que digo, pois? Que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Ou que o próprio ídolo tem algum valor?”
“Antes, digo que as coisas que eles sacrificam, é a demônios que as sacrificam e não a Deus; e eu não quero que vos torneis associados aos demônios.”
“Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.”
“Ou provocaremos zelos no Senhor? Somos, acaso, mais fortes do que ele?”
“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas são lícitas, mas nem todas edificam.” (1 Coríntios 10:18-23)
Jesus Cristo é o Cordeiro que foi imolado definitivamente (João 1:29) substituindo todos os outros sacrifícios:
“Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem.
“Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam culto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de pecados?
“Entretanto, nesses sacrifícios faz-se recordação de pecados todos os anos,
“porque é impossível que o sangue de touros e de bodes remova pecados.
“Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste;
“não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado.
“Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade.
“Depois de dizer, como acima: Sacrifícios e ofertas não quiseste, nem holocaustos e oblações pelo pecado, nem com isto te deleitaste (coisas que se oferecem segundo a lei),
“então, acrescentou: Eis aqui estou para fazer, ó Deus, a tua vontade. Remove o primeiro para estabelecer o segundo.
“Nessa vontade é que temos sido santificados, mediante a oferta do corpo de Jesus Cristo, uma vez por todas.
“Ora, todo sacerdote se apresenta, dia após dia, a exercer o serviço sagrado e a oferecer muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca jamais podem remover pecados;
“Jesus, porém, tendo oferecido, para sempre, um único sacrifício pelos pecados, assentou-se à destra de Deus,
“aguardando, daí em diante, até que os seus inimigos sejam postos por estrado dos seus pés.
“Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.
(Hebreus 10:1-14)

Eis os SACRIFÍCIOS ACEITÁVEIS A DEUS:
1. “Sacrifícios agradáveis a Deus são o espírito quebrantado, coração compungido e contrito, não o desprezarás, ó Deus.” (Salmos 51:17)
2. “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.” (Romanos 12:1)
3. “Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome.” (Hebreus 13:15).
4. “Não negligencieis, igualmente, a prática do bem e a mútua cooperação; pois, com tais sacrifícios , Deus se compraz..” (Hebreus 13:16).
5. “Também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo. (1 Pedro 2:5)
Assim sendo, a partir do Novo Testamento Deus somente aceita sacrifícios espirituais. Qualquer outro sacrifício material que alguém peça dizendo que é para Deus é mentira do diabo. Ninguém pode comprar a Deus, pois d’Ele é o céu e a terra e tudo que neles há ( Salmo 89:11). Há uma advertência em Ezequiel 34:1-10 contra os falsos pastores que apascentam a si mesmos.
.
A Palavra de Deus também adverte:
1. “Ninguém vos engane com palavras vãs; porque, por essas coisas, vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.” (Efésios 5:6)
2. “Assim digo para que ninguém vos engane com raciocínios falazes” ou seja, Intencionalmente enganador; ardiloso, capcioso (Colossenses 2:4)
3. “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores.” (Mateus 7:15)
Muitos destes falsos pastores e falsos profetas (que são espíritas disfarçados) mentem tanto que até começam a acreditar em suas próprias mentiras! Se iludem pelo fato de realizarem milagres em nome de Jesus, mas veja o que o próprio Jesus falará a estes:
“Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?
“Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniqüidade.” (Mateus 7:22,23)

Ainda há tempo: Jesus chama ao arrependimento:
“ Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta à prática das primeiras obras; e, se não, venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro, caso não te arrependas.” (Apocalipse 2:5)
“Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti.” (Apocalipse 3:3)
“Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te.” (Apocalipse 3:19)
“A graça do Senhor Jesus seja com todos.” ( Apocalipse 20:21) 

________________________________________________
Obs.: A menos que haja outra indicação, a versão bíblica adotada é a baseada na tradução de João Ferreira de Almeida, Revista e Atualizada no Brasil, pela Sociedade Bíblica Brasileira.

Em Cristo:
Luís Antônio Lima dos Remédios - IPM

Contato:
luis-agape@hotmail.com
cacerege@gmail.com
Manaus-AM, Brasil. 
  




____________________________________________________________

Estudos já postados:

01- O Novo Testamento NÃO Foi Escrito em Hebraico e/ou Aramaico

02- O espiritismo segundo [alguns] “evangélicos”

03- Adultério do Coração

04- Santa Ceia: vinho ou suco de uva?

05- O Dia do Senhor: Sábado ou Domingo?

06- O Que a Bíblia Diz Sobre a Idolatria

07- Deuterocanônicos ou Apócrifos?

08- A divisão das horas do dia nos tempos bíblicos

09- O Inferno

10- Deus e deuses

11- 30 Razões Porque Não Guardo o Sábado

12- O Nome JESUS

13- O Verbo era um deus?

14- A Divindade de Cristo negada entre colchetes

15- Cruz ou estaca de tortura?

16- YHWH – Um Nome que será esquecido para sempre
  
17- Alma, corpo e espírito

18- A Peshitta confirma o Novo Testamento grego – 01- CAMELO ou CORDA?

19- A Peshitta confirma o Novo Testamento grego – 02- LEPROSO ou FAZEDOR DE JARROS?

20- Paraíso Hoje ou Um dia?

21- Adultério Virtual

22- KeNUMÁ e os modalistas nazarenos

23- A Virgem Que Concebeu


Obs.: É permitido a copia para republicações, desde que cite o autor e as respectivas fontes principais e intermediárias.

  
Por: Luís Antônio Lima dos Remédios

Luís - ܠܘܝܣ - לואיס - Λουις



Gostou? Comente.



Nenhum comentário: